sw280497

A Vacina do COVID-19 e porque ler em outros idiomas?

Atualizado: há 4 dias



Foram confirmados no mundo aproximadamente 134 milhões casos de COVID-19 e 2,9 milhões de mortes até 9 de abril de 2021. Em dezembro de 2020, algumas vacinas candidatas contra a COVID-19 receberam autorização para uso emergencial em alguns países sem estudos mais apurados quantos os efeitos colatetais. Estudos atuais sobre várias vacinas têm relatado resultados encorajadores mas também os seus efeitos colaterais como trombose, perda capilar, febre, dor no corpo, etc..


Quando uma notícia desta proporção é importante nas nossas vidas, devemos verificar a fonte e porque não comparar o que está sendo noticiado em outros países sobre a mesma notícia. Não devemos, não podemos ser orientados por uma única fonte, quem sabe uma língua estrangeira é cidadão do mundo, tem mais informação, logo MAIS acesso a mais conhecimento.


Por exemplo:


Leia em Inglês: https://www.bbc.com/news/world-us-canada-55149138

Este artigo é interessante e apresenta uma tabela comparativa das vacinas, embora não seja tão atual, a informação é esclarecedora.


Leia em Italiano:

http://www.quotidianosanita.it/m/scienza-e-farmaci/articolo.php?articolo_id=94447

Este artigo aborda os possíveis efeitos colatetais das vacinas, Johnson, trombose e AstraZeneca perda capilar.


Leia em Espanhol:

https://www.conicet.gov.ar/alta-respuesta-inmune-a-la-vacuna-sputnik-v-en-argentina-personas-previamente-infectadas-podrian-no-requerir-la-segunda-dosis/

Este artigo relata alta resposta imunológica da vacina Sputnik aponto de alguns argentinos decidrem não fazer a segunda dose, achei particularmente uma notícia perigosa visto que somente a encontrei em fontes argentinas e seria informação de interesse mundial.


Leia em francês:

https://www.google.com/amp/s/amp.lefigaro.fr/sciences/vaccination-covid-19-pfizer-astrazeneca-johnson-moderna-rendez-vous-calendrier-doses-20210330

Notícia que relata casos de trombose com a AstraZeneca e descreve como o governo francês esta abordando com os cidadãos que já tiveram a sua primeira dose com a mesma: "Para pessoas com menos de 55 anos que já receberam a primeira dose, HAS (autoridade de saúde francesa) recomenda a injeção de uma segunda dose de outra vacina, Pfizer ou Moderna." Achei intrigante como a Itália mostra o risco de trombose com a Johnson e a frança a AstraZeneca, e na Itália esta estaria relacionada, ao invés, com perda de memória.


Leia em português:

https://www.bbc.com/portuguese/brasil-56680037

Este artigo esmiuça exaustivamente a vacinação às empresas privadas no Brasil: "A permissão para que empresas privadas comprem doses de vacina contra a covid-19 mesmo sem aval da Anvisa foi aprovada com grande margem de votos na Câmara (317 votos a favor do texto-base e 120 contra) e, agora, está nas mãos do Senado. Se for aprovada sem alterações, segue para sanção do presidente — a mudança na lei conta com apoio do governo Bolsonaro."


Então, você aceitará o nosso desafio e se tornará um leitor investigativo?


BOA LEITURA!


25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

(53) 98114-2754

R. Félix Xavier da Cunha, 613 - Centro, Pelotas - RS, 96010-000

Brasil, Brazil, Brasile

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube